Notícia

  Voltar

Como tirar o CRECI

Quando se decide ser corretor, a primeira dúvida que surge é: como tirar o CRECI para poder atuar? Siga as instruções para entrar nessa profissão cheia de desafios e recompensas!

A Lei Federal n° 6.530/78 regulamenta a profissão de corretor de imóveis em nosso país. Assim, para ser um profissional do mercado imobiliário, é preciso que o interessado tenha o título de Técnico em Transações Imobiliárias ou título superior em cursos seqüenciais e Tecnológicos de Ciências Imobiliárias ou de Gestão de Negócios Imobiliários.

Hoje, existem várias instituições que promovem os cursos que possibilitam a retirada deste título.


Solicitando o CRECI

Durante o curso, é preciso realizar 128h de estágio supervisionado – pré-requisito obrigatório para a titulação em TTI. Após a conclusão do curso, basta procurar um CRECI do seu estado. Os CRECIS brasileiros possuem sites próprios e lá você consegue a lista de documentos necessários para dar entrada no pedido de registro.


Normalmente, essa lista de documentos inclui:

- Diploma de Curso Superior Sequencial de Ciências Imobiliárias/Gestão de Negócios Imobiliários ou do diploma de Técnico em Transações Imobiliárias;

- Documento comprobatório do período de estágio;

- RG, CPF, Título de Eleitor, comprovante de quitação com o serviço militar;

- Certidão de nascimento ou certidão de casamento;

- Comprovante de residência;

- Fotos 3×4;

E algumas declarações, como Termo de ciência.

A lista pode variar, por isso a importância de você não deixar de conferir no site do CRECI do seu estado.

Depois, é preciso recolher as taxas necessárias e, assim, solicitar a carteira com o número profissional.

Essa carteira será entregue numa solenidade do próprio CRECI, juntamente com o Código de Ética da profissão. A regularidade desta carteira deve ser revista anualmente.

Após esse período, você estará apto a atuar como corretor de imóveis!


A importância do CRECI

A profissão do corretor de imóveis é cheia de responsabilidades e desafios. Foi por isso que surgiu a necessidade de regulamentação da profissão em lei. Antes disso, qualquer pessoa estava apta a fazer a intermediação da compra e venda de imóveis. Como esse intermédio não é um processo simples, a regularização permitiu que só profissionais capacitados e cientes dos deveres do código de ética pudessem atuar nele.

É preciso lutar sempre em defesa dessa classe, coibindo quaisquer atitudes ilegais por pessoas não possuidoras do CRECI. Isso enfraquece a reputação dos profissionais e torna ainda mais difícil a valorização desse trabalho.

Para aqueles que encaram a profissão com seriedade e vontade de crescer, a carreira pode ser muito gratificante. Afinal, você sempre terá para onde evoluir. Seja autônomo ou com uma imobiliária, o importante é ter confiança no próprio trabalho e não deixar de procurar desafios. Dessa forma você verá que os resultados colhidos vão muito além do retorno financeiro.




Profissao corretor.png

Fonte: Viva Real